Sobre os campos de arroz 1

Sobre os campos de arroz

Em P40 por perdidoaos402 Comentários

Sobrevoando os imensos campos verdes de arroz do Vietnã que via através da pequena janela de cantos arredondados do bimotor a caminho do Laos eu tive uma revelação. Descobri os culpados que me fazem estar tão longe de casa e vou denunciá-los aqui.

Santos Dumont e os irmãos Wright, sem entrar no mérito de quem inventou o avião mas se não fosse esse fato eu ainda estaria lá embaixo perto de onde nasci.

img_1101

Através dessa simpática janela já vi paisagens que sempre sonhei em pousar meus pés, já sobrevoei florestas, montanhas geladas, desertos e cidades famosas, já voei do frio para o calor e o oposto. Voei sobre a torre Eiffel, estátua da liberdade, London eye e o Cristo Redentor, já cruzei a África do Oeste para o Leste, já assisti por do Sol e já vi o astro rei nascendo ali na minha janelinha.

Já sentei apertado no meio, na janela e no corredor, já voei na classe executiva me sentindo um rei sem um centavo no bolso, já bati longos papos sobre a vida, já fiz amizades que conservo até hoje, falei inglês, tentei entender alemão, francês e até chinês gesticulando e sorrindo. Já chorei de rir vendo bolhas de sabão voando pela cabine, já fiz guerra de travesseiro, corri pelos corredores da primeira classe até o final de um enorme MD11 atrás de um pequeno “samurai” que conheci em um voo lotado saindo de Los Angeles para o Brasil, ele vinha desde o Japão, eu viajava sem assento, pois o voo estava lotado e consegui embarcar com muito custo e aquele pequenino de 4 anos de idade esticado em sua poltrona na primeira classe.

Já voei durante a noite dentro da cabine batendo papo com o piloto, já aterrissei de dentro da cabine, foi incrível.

Já fiquei bêbado tomando 3 garrafas de vinho em um voo de 12 horas. Sozinho? Jamais, eu reparti com uma garota que conheci no voo, e foram 3 garrafas grandes de um vinho muito bom e que devia ser bem caro.

Já voei parecendo que estava passando por uma estrada de terra de tanto que o bicho tremia, já vi gente chorando de medo, rezando por conta de turbulência e já me emocionei ao ver os olhos brilharem de pessoas que voavam pela primeira vez olhando pela tão famosa e encantadora janelinha.

img_1115

Já tive bagagem extraviada, não foi legal, já perdi voo por chegar atrasado.

Assisti filmes que estavam na lista há tempos e que encontrei na seleção do avião.

Voei entre nuvens e com o sol brilhando na janela e a noite que voei da Alemanha de volta ao Brasil e tudo estava tão calmo, a lua cheia brilhava lá fora, algumas estrelas e lá longe outro avião seguindo sentido contrário, inesquecível.

Já pousei entre névoa e não percebi que já estava no chão, só percebi quando vi os outros passageiros levantando e pegando suas bagagens.

Já dormi um voo inteiro, não vi decolar a comissária me acordou para desembarcar, eu devia estar bem cansado pois foi um voo de 8 horas.

Já sobrevoei minha cidade natal diversas vezes sem conseguir ver nada lá de cima e já embarquei diversas vezes com o desejo de boa viagem e desembarquei com “Welcome” “Bienvenido” “Willkommen” “Saibadee” “Sawadikap”…

Já bati papo com oficiais de imigração sobre futebol só por ser brasileiro. Virei professor de inglês, dei aula para monge.

img_0771

Já experimentei comidas de vários lugares e frutas das mais diferentes e graças ao avião eu já fui dormir numa casinha simples toda feita de madeira com o chão de terra batida no topo de uma montanha depois de caminhar 5 horas até o local, onde uma senhorinha costurava uma pequena bolsa de dinheiro para me dar de presente enquanto cantava, com sua linda voz, uma canção de sua etnia.

Então sentado aqui não tem como não sentir gratidão pelo avião e pelos responsáveis por me levar tão longe e tão perto dos meus sonhos.

Perdido aos 40

Comentários

  1. Acabei de voar por todos esses lugares através da sua sensível descrição. Seus textos são tão verdadeiros que nos fazem viajar contigo. Emocionante!!!

    1. Author

      Que lindo Fe, muito obrigado por me acompanhar!
      P40

Leave a Comment