Perder-se aos 40, aos 30 ou aos 50, não importa a idade. Quando a vida já começa a ficar mais sossegada ou mais monótona, talvez?

Algumas pessoas tem a sorte de saberem o caminho a seguir desde cedo?

-O que você quer ser quando crescer?

-Médico. Pronto, eis um novo doutor.

Mas para muitos de nós as coisas não são assim, mesmo escolhendo uma profissão não escolhemos o que queremos ser realmente quando crescermos e, crescemos. Tornamo-nos bons profissionais, bancários, lojistas, empresários, administradores entre tantas outras coisas, mas isso é o que fazemos e não o que somos, a conta bancária pode até ir ficando mais bonita, economizando de todos os lados para parcelar a vida, o apartamento, carro, viagens e até um novo sapato, entramos então em uma prisão de parcelas, enquanto não pagarmos a última não podemos meter o pé no emprego chato e fazer algo realmente produtivo com nossas vidas e, antes de pagarmos essa última prestação já fizemos tantas outras, um ciclo interminável.

IMG_7870

Enquanto isso, nosso bem mais precioso esta passando, o tempo, e não tem volta, estamos perdendo a vida e diversas novas paisagens na janela, passam os 30, chegam os 40 e assim por diante, frente a tantas responsabilidades que criamos, achando-nos insubstituíveis, nos vemos cada vez mais incapazes de mudar.

Morar fora por um tempo e ter experiências incríveis fica totalmente fora de questão mas, pelo menos você tem uma TV de Led do tamanho da parede de sua sala, com óculos 3D, infelizmente você não consegue sentir os cheiros e os sabores que sinto por aqui, ter as conversas que tenho com pessoas dos mais diferentes locais do mundo, não consegue sentir o vento de um novo local incrível te tocando e o sorriso das pessoas que tem veem, amigo, você está vivendo dentro de uma caixa de vidro e enriquecendo muita gente com isso, menos a você mesmo.

Teremos todas as desculpas do mundo para não chutar tudo para o alto e não assumir riscos, mas se você sente algo dentro de si, talvez essa seja exatamente sua hora.

Eu saí aos 40 para um intercâmbio na Irlanda e esta sendo incrível, deixei empresas, apartamento e carro zero para trás, deixei minhas âncoras que já não me serviam mais.

Planeje sua independência, desligue a TV, aliás, venda-a, feche a porta da casa com uma pequena mala nas mãos e vá descobrir o mundo que você está perdendo aqui do lado de fora. Sem desculpas de idade, seja qual for, se é vontade que você tem, simplesmente vá e faça.

Perdido aos 40 e poucos anos de idade, por aí, 24 países até esse momento e um sorriso gigantesco no rosto, apartamento triplex e carro conversível não me atraem mais, mas continuar a ter todas essas experiências que tenho tido, 3 passaportes carimbados, papos incríveis e ainda conseguir te ajudar a ter tudo isso, é tudo o que eu quero.

Bem vindo a uma nova vida! A hora é agora!

Perdido aos 40

Revisão: Daniele Lopez.