Ahhh O Laos 1

Ahhh O Laos

Em P40 por perdidoaos40Leave a Comment

Como poderia descrever o Laos?

A palavra mais forte que me vem em mente é simplicidade.

Ahhh O Laos 2   Ahhh O Laos 3Ahhh O Laos 4   Ahhh O Laos 5

Lá eu trombava com borboletas desavisadas o tempo todo voando para todos os lados em meio a tanto verde, tanta natureza que fazia meu coração flutuar.
Ahhh O Laos 6Não encontrei construções de tirar o folego. Megalomaniacas estruturas de aço e concreto tentando tocar o céu. Lá eu fechei os olhos sentindo as gotas de uma das cachoeiras mais lindas que já vi respingarem em mim.

Foi lá também que tomei o banana shake mais gostoso de todos, numa barraquinho de lanches de rua.

Cheguei ao Laos voando em um pequeno bimotor vindo do Vietnã, tivemos uma pequena parada de 30 minutos na pequena Pakse no sul do país. Tempo suficiente para comprar meu visto de 30 dias, voltar para a aeronave e voar até a também pequena capital do pais, Vientiane, com pouco mais de 200 mil habitantes que é margeada por um rio que divide o Laos com sua famosa visinha Tailândia.

Ahhh O Laos 7  Ahhh O Laos 8   Ahhh O Laos 9  Ahhh O Laos 10

Foi no Laos que derrubei as lágrimas mais sentidas de toda viagem, logo após conhecer um projeto chamado COPE que produz próteses como mãos, braços, pernas… para vítimas das bombas que ainda existem enterradas por todo território. Em um pequeno filme um garotinho olha para camera sorri e diz:

– Agora eu posso jogar bola.

Então a camera fica ali parada filmando ele correr para longe usando suas novas proteses de pernas chutando uma pequena bola. Meu coração foi diminuindo de tamanho na mesma proporção que ele se distanciava da camera. Atravessei a rua correndo e não contive o choro perguntando porque tanta maldade, em nome de que?

Ahhh O Laos 11   Ahhh O Laos 12   Ahhh O Laos 13   Ahhh O Laos 14

Mais para cima da capital parei numa pequenina cidade com nome francês, Vang Vieng, cortada por um rio cheio de vida, pequenos barcos de madeira movidos a motor sobem e descem o rio Mekong o tempo todo entre centenas de turistas descendo calmamente suas águas deitados em boias feitas de pneu de carros. CriançaAhhh O Laos 15s usando apenas cuecas se jogando de uma pequena ponte de madeira divertindo-se como há muito tempo não fazemos.

Foi em Vang Vieng que pilotando minha scooter alugada e passeando pelas estradas de terra descobrindo cachoeiras, lagoa azul, cavernas e um por do sol fantástico que soltei essa expressão “Ah o Laos”.

Luang Prabang me deixou calado, Kuang Si Waterfalls, meu coração pulava dentro do peito de tanta alegria, comendo mais poeira pilotando minha scooter desbravando a natureza, montanhas, fazendas, cavernas…descobri mais de 3000 Budas do outro lado do rio onde uma garotinha, deitada ao lado da mãe, me presenteou com um lindo olhar no exato momento que capturei uma foto, senti que aquele olhar for para mim.

Ahhh O Laos 16Ahhh O Laos 17Ahhh O Laos 18

Ah Laos, que prazer ter te conhecido, conhecer seu sorriso, sua gentileza, simplicidade e seu amor.

Ahhh O Laos 19

Ahhh O Laos 20     Ahhh O Laos 21

Lao Hospital for Children também foi um lindo projeto que conheci em Luang Prabang, um grupo de médicos e profissionais da área de saúde construíram um hospital de primeira linha onde oferecem atendimento gratuito para crianças desde 1 mês ate 15 anos de idade.

Ahhh O Laos 22

Tem gente boa por ai fazendo coisas, muitas coisas.

Ahhh O Laos 23Um local que definitivamente eu adorei me perder.

Perdido aos 40

Leave a Comment